Novidades

agosto242017
Sustentável Sim!

Sustentável Sim!

Hoje os edifícios são os principais responsáveis pelos impactos causados à natureza, pois consomem mais da metade de toda a energia usada nos países desenvolvidos e produzem mais da metade de todos os gases que vem modificando o clima.O projeto de arquitetura sustentável contesta a idéia do edifício como obra de arte e o compreende como parte do habitat vivo , estreitamente ligado ao sítio, à sociedade, ao clima, a região e ao planeta. Se compromete a difundir maneiras de construir com menor impacto ambiental e maiores ganhos sociais, sem contudo, ser inviável economicamente. A elaboração de um projeto de arquitetura na busca por uma maior sustentabilidade deve considerar todo o ciclo de vida da edificação, incluindo seu uso, manutenção e sua reciclagem ou demolição. O caminho para a sustentabilidade não é único e muito menos possui receitas, e sim depende do conhecimento e da criatividade de cada parte envolvida.“É extremamente importante que o profissional tenha em mente que todas as soluções encontradas não são perfeitas, sendo apenas uma tentativa de busca em direção a uma arquitetura mais sustentável. Com o avanço tecnológico sempre surgirão novas soluções mais eficientes.” (YEANG,1999)

Placas solares, painéis fotovoltaicos, sistemas de captação de águas pluviais e estações de tratamento de esgoto doméstico com possibilidade de reúso da água tratada. Cada vez mais requisitados pelos clientes, sistemas como estes exigem dos arquitetos conhecimento técnico para serem incorporados aos projetos. O fato é que a maioria das faculdades brasileiras de arquitetura não oferece cursos sobre a aplicação deste tipo de tecnologia na construção, atendo-se, quase sempre, a disciplinas ligadas ao conforto térmico e acústico. Bons projetosdas décadas de 1960 e 1970 já traziam consigo a preocupação de ser sustentável. Os arquitetos procuravam uma boa implantação para os edifícios, protegiam as fachadas mais solicitadas pelo sol e possuíam sistemas de ventilação cruzada. Mas a necessidade de ser sustentável aumentou junto com a preocupação da sociedade em relação ao desperdício de materiais e uso de produtos recicláveis.

O atual contexto exige da arquitetura mais do que a adoção de medidas criteriosas em relação à implantação, ventilação, orientação solar e sombreamento das aberturas, por exemplo. "Os clientes nos pedem inovações sustentáveis nos projetos, o que antes quase não existia. Hoje nos pedem reaproveitamento de água, consumo eficiente de energia e otimização da infraestrutura".

Independentemente dos selos verdes, um bom projeto deve usar materiais que não agridam o meio ambiente e, sobretudo, possam ser recicláveis. Não existe um curso para saber especificá-los - isso se aprende na prática. Uma alternativa criada no Brasil é o selo de sustentabilidade dos produtos, o Sustentax. Ainda assim, por mais ecologicamente correto que um material possa parecer, sua total eficiência depende de um estudo de caso. Isso porque seu uso deve depender de outros fatores como distância entre a obra e o local de extração, qualidade do transporte, possibilidade de reposição e manutenção.

As dicas são essas para hoje! Esperamos que vocês tenham gostado e que utilizem algumas das ideias aqui citadas, temos certeza que seu espaçovai ficar muito mais aconchegante para você desfrutar dos melhores momentos.

 Não esqueçam de dar uma passadinha no site e ver os mais diversos ambientes montados com ombrelone lateral.

Acesse: www.solemarombrelones.ind.br

TAGs: ombrelone lateral, ombrelone lateral madeira, ombrelone gigante, ombrelone madeira